Conheça a Síndrome de Peyronie

Você sofre com a curvatura do pênis? Conheça a Síndrome de Peyronie, quais os principais sinais e sintomas dessa doença que afeta a população masculina, causas e tratamentos, e se a mesma possui cura.

Muitos homens possuem uma curvatura no pênis, a qual, muitas vezes, incomoda devido a sua estética. No entanto, possuir essa curvatura é normal, a atenção maior deve ser dada quando começam a aparecer sinais e sintomas como a dor na hora das relações sexuais, curvatura anormal mesmo com o membro flácido, entre outros.

Confira a seguir o que é a Síndrome de Peyronie, seus sintomas e tratamento:

Síndrome de Peyronie

A síndrome da curvatura do pênis, ou, doença Peyronie é causada devido ao aparecimento de um tecido cicatricial no membro, a qual é localizada na parte interna, ou seja, o paciente sofre com os sintomas, mas não consegue saber do que se trata, até que procure ajuda de um especialista, no caso, o médico urologista.

Esse tecido presente na parte interna do pênis, causa a curvatura anormal na área cicatrizada, a qual implica em dores, desconfortos, entre outros.

A doença afeta entre 1% a 8% da população masculina, sendo mais comum entre homens de 40 a 70 anos, podendo acontecer também em pessoas com pressão alta, câncer de próstata e diabetes.

Quais os sinais e sintomas da síndrome de curvatura no pênis?

Os principais sinais e sintomas da Peyronie podem aparecer isolados ou combinados:

  • Dores durante a relação sexual;
  • Dor quando o pênis fica ereto;
  • Placas, cicatrizes ou pequenas curvaturas palpáveis no membro;
  • Ângulo incomum do pênis, mesmo quando está flácido;
  • Curvatura ou recuo anormal no local onde pode palpar a cicatriz;
  • Disfunções erétil;
  • Estresse e ansiedade sem controle.

Os sintomas podem ser mais ou menos intensos dependendo da fase da síndrome, os quais são classificados em agudo e crônico:

Fase aguda: o paciente sente muita dor e a fusa tem duração de 18 a 24 meses.

Fase crônica: Na fase aguda, aparece os primeiros sintomas, depois a placa ou cicatriz apresenta dores maiores e combinação dos sintomas mencionados anteriormente, devido a calcificação da placa ou cicatriz.

Causas da síndrome de Peyronie?

Não se descobriu ainda quais as causas exatas da doença, no entanto, alguns dos agentes possíveis elencados em pesquisas médicas, estão associados a medicamentos beta bloqueadores, genética, produção excessiva de serotonina e deficiência de vitaminas no organismo.

A síndrome do Peyronie tem cura?

A doença não tem cura, no entanto, é possível tratar os sintomas da mesma com suplementos para aumento dos níveis de vitamina no organismo, medicações para tratar disfunção erétil e dores, entre outros.

Qual é o tratamento para a doença de Peyronie?

Como mencionado, a doença não tem cura, mas é possível tratá-la, a fim de proporcionar uma melhor qualidade de vida, sem dor e sem desconforto.

Medicação

O tratamento pode ser realizado com medicamentos como Viagra, que estimula a melhora na circulação sanguínea, remédios para dor, entre outros, de acordo com cada caso.

Há também a terapia com vitaminas, tamoxifeno, suplementos, e, até remédios naturais.

Vários tipos de tratamentos são projetados para reduzir os sintomas da doença de Peyronie.

Injeção

Algumas medicações coo betmetasona, ajudam a diminuir a cicatrização e tamanho das placas, evitando a calcificação.

Além disso, algumas medicações podem ser injetadas diretamente na pele do pênis para ajudar no tratamento, como é o caso da injeção verapamil.

Onda de choque

Esse tipo de tratamento é utilizado para diminuir as placas e cicatrizes que foram calcificadas, o mesmo é realizado com um litotriptor (equipamento que quebra as pedras no rim).

Em pacientes de fase aguda, tratamentos com máquinas a vácuo e radioterapia, também ajudam.

Cirurgia

A cirurgia para curvatura do pênis, pode ser realizada em alguns pacientes, de acordo com a avaliação médica. O procedimento só é realizado, caso o paciente esteja na fase crônica da síndrome.

A mesma é realizada para remoção do tecido cicatrizado. No entanto, pode ser necessário implantar dispositivos para que o paciente volte a ter uma qualidade de vida, ou seja, consiga ter uma ereção potente.

Como mencionado, ter o pênis torto é comum, a preocupação deve acontecer quando notar que a mesma está fora do normal e acompanha alguns, ou, uma combinação dos sinais da doença. Você deverá procurar por um médico imediatamente.

Não se automedique, a fim de evitar complicações mais graves. O tratamento será realizado de acordo com a fase da doença e os efeitos que a mesma está causando no organismo do paciente.

Dicas de saúde masculina – Buena Beleza

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *